3 pensamentos que te levam a se auto sabotar

3 pensamentos que te levam a se auto sabotar

Uma empresa pode até te contratar pelo seu currículo, checar sua experiência e buscar as recomendações, mas só vai se manter nela e conseguir subir na carreira, através de seu comportamento. E é assim na nossa vida também, quem impede a gente de ir mais longe somos nós mesmo, já que costumamos nos auto sabotar.

Se seu comportamento não estiver coerente com o lugar que você quer chegar, pode ser que não chegue lá, já que sua mente não vai permitir nunca que você vá além. Você própria criará barreiras que a impeçam de chegar ao próximo nível. Sem conseguir isso, o caminho mais fácil é o de volta para trás.

Evoluir, parar e voltar atrás. Você até alcança suas metas, mas se não tem a “mentalidade de próximo nível”, não tem mais crescimento. Novas metas.

Mas não confunda isso com cobrança. Nós estamos falando de evolução. Se não tem mentalidade de ir além, é muito fácil voltar para o nível anterior. É preciso procurar o próximo nível sempre. Se perguntar: Onde posso chegar agora?

Parar de se auto sabotar e ir além

Você não pode ficar no platô. Enquanto estiver por ali, parada, a tendência é sempre voltar para trás. Cair de novo no mundo ordinário.

Esse mundo ordinário é aquele “da ordem”. Um lugar onde você convive com o futuro provável, e esquece de buscar o extraordinário. O mundo da ordem quer que você seja medíocre. Esse pensamento te faz se auto sabotar.

Um mundo desenhado para que você tenha o mínimo, seja braçal, empregada desse sistema de engrenagens que te espreme. Quando você está no mediano, nesse platô, qualquer vento que te atingir te derruba. E você não cai para cima, nunca.

Por isso, entrar na zona de conforto pode ser uma forma de se auto sabotar que te mergulha nessa impossibilidade de chegar ao próximo nível. Mas não se engane, a culpa não é de ninguém, é sua.

A responsabilidade é sua, de ter ficado parada confortável e sem olhar para o próximo nível. Eu chamo isso de “Efeito Platô” e um dos pensamentos mais perigosos para impedir seu crescimento.

O auto sabotador dentro de você

Tudo começa com você feliz da vida com aquilo que você tem e onde você está. Uma armadilha montada para não te permitir olhar além. Seu foco sempre precisa estar no próximo nível.

Por isso sempre faça essa pergunta para você mesma: qual é meu próximo nível?

Se você tem 10 alunas, o próximo nível pode ser 20. Se ganhou R$ 10 mil, próximo nível é ganhar R$ 20 mil. Talvez tenha corrido 20 quilômetros, agora é hora de correr 30 quilômetros. É preciso seguir em frente.

3 pensamentos que te levam a se auto sabotar

E não estamos falando de ser gananciosa, mas de colocar seu cérebro no mundo da evolução. Seu cérebro se alimenta de metas e objetivos e, se você não faz isso, seu cérebro fica estagnado. Por isso é tão importante arrumar jeitos de fazer seu cérebro trabalhar a seu favor.

Confira então três comportamentos que te ajudarão a não se auto sabotar e chegar em um próximo nível.

3 pensamentos que estão te auto sabotando.

1 – Só querer fazer o que é fácil e se auto sabotar

Começa com você só querendo fazer o que já sabe. Você se acomoda mentalmente e nada mais dá certo. E não adianta, você pode morar em uma cabana ou um palácio, se sua mente estagnar, você morre.

Se você tem na ponta da língua o que sabe fazer e o que não sabe, você está estagnada. O que você quer não está naquilo que você já sabe, se fosse assim você já tinha.

Crie uma rotina e faça com que aquilo que é difícil se torne fácil. O que você acredita que hoje é desafiador? Ultrapasse aquilo que te bloqueia. Tem gente que acha que subir um vídeo no Youtube é difícil, alguns acham que acordar cedo é difícil. Para muitos outros, fazer um curso de desenvolvimento pessoal é difícil. Mas o difícil quem cria é seu cérebro. Você precisa enfrentar isso.

Se ficar fazendo só aquilo que já faz, não vai para cima. Você vai ficar no platô. Precisa sair dele. Sumir. Traçar metas. Mas não apenas pensar nelas.

3 pensamentos que te levam a se auto sabotar

O desafio é colocar números, traçar objetivos e ultrapassar essas dificuldades. O universo não entende quando não tem números envolvidos. Como disse Galileu: “A matemática é o alfabeto com o qual Deus escreveu o universo”. Portanto, sua mente gosta de números, se sente confortável com eles.

Por isso, não existe “cedo”, “tarde”, “muito” e “pouco” o que existe é o quanto, o “que horas?” etc. É preciso estabelecer esse próximo passo para enxergar o próximo nível.

E não faça promessa que não vai conseguir cumprir, não fique em débito com sua própria palavra. Faça o difícil se tornar fácil. E como você faz isso? Fazendo o fácil se tornar difícil. Parece complicado, mas não é.

Coloque seu despertador longe de sua cama. Não deixe que a facilidade da distância entre seu braço e o botão de soneca te impeçam de fazer o que você quer. Você não deve voltar a dormir. Essa é a cabeça do próximo nível

Aja, crie limites de tempos e vá além. Não adianta começar sem saber onde vai parar. Não adianta “começar começando” como dizem por aí.

2 – Você não vai para ao próximo nível enquanto não pensar a médio e longo prazo

Quando você só pensa no dia de amanhã, está fadada a chegar apenas lá. E tudo bem, se você acha precoce pensar além disso, lembre-se que ninguém sabe o dia de amanhã, então você não é única e não adiante colocar isso como impedimento.

Por isso tenha em mente, essa conversa de “vou gastar todo meu dinheiro hoje, porque não sei o dia de amanhã” é conversa de gente medíocre. Comece a se planejar.

3 pensamentos que te levam a se auto sabotar

Se não pensa em médio e longo prazo, não vai subir nunca avançar e seu pensamento vai sempre te impedir de subir para um próximo nível. Mas não se engane, planejar não quer dizer se matar de trabalhar, bem pelo contrário, se planejar é trabalhar menos. É saber cada próximo passo.

Trabalhe em uma empresa, mas desde o momento em que chegar lá, pensar “Onde eu posso chegar?”, “Que posição consigo?”, “Em quanto tempo posso chegar?”. A maioria das pessoas entram em uma empresa e ficam lá, esperando. Não se planejam. O resultado é depois uma impressão errada, colocando a culpa nos outros. Ficam pensando porque não a promovem, acham que são subvalorizadas.

Mas isso acontece porque elas não têm visão, não se valorizam. Não vislumbram como vão subir na carreira se não sabem onde querem chegar.

Você tem que ter esse olhar que vai além, que enxerga o caminho que pode tomar. É preciso pensar em mais, ter algum tipo de planejamento de crescimento. Entender o que deseja de sua carreira em longo prazo.

Se faça uma pergunta: Você sabe onde quer estar daqui a 5 anos? 10 anos? 100 anos?

Não importa o tempo que você tem pela frente, é preciso pensar em médio e longo prazo. Planejar. Saber onde estará. Se acha 100 anos tempo demais, lembre-se que quem deixa um legado não morre. Para quem é lembrado, os anos não interessam.

Quando você se projeta, você constrói melhor o hoje. Se não consegue hoje é porque não consegue enxergar em longo prazo. Não fomos criados para isso, ninguém nos ensina, mas precisamos passar por essa transformação.

3 – Ser uma pessoa razoável é uma forma de se auto sabotar

Fuja disso, não se deixe ser uma pessoa que se permite se render pelas razões. “Não vou fazer teu curso porque não tenho dinheiro”, “Não sei lidar com o dinheiro, porque ninguém me ensinou”, indo pelas razões, a gente vai sempre ter uma desculpa.

E a gente vai sempre ter uma razão para não fazer nada, talvez suas vozes internas não te permitam isso, talvez porque seja “longe”, ou “perto”. Haverá sempre uma desculpa. Busque uma mentalidade “irrazoável”

Uma Nova Pensadora age. Se movimenta. Inspira e foca. Vai além da razão. Se está sem dinheiro para fazer algo, dê um jeito. Aja independente das circunstâncias. E se as circunstâncias surgirem para atrapalhar, você vai lá e faz o dobro. Faça além dos porquês e enfrente as razões.


Deixe Aqui o seu comentário:

You May Also Like