Histórias Transformam Histórias – O que uma carioca ama em Sampa?

Em 30.11.15

Esse final de semana eu fui participei de um evento com os maiores empreendedores digitais do país.
Mais uma vez fui para uma das minhas cidades preferidas: São Paulo.
Tem muita coisa que me encanta em São Paulo e isso não significa que eu esteja desmerecendo o Rio, ao contrário.

No meu caminhar pelo mundo do desenvolvimento aprendi que posso gostar muito de algo sem precisar desmerecer ou invalidar outro algo.

Eu posso ser uma carioca da gema e amar São Paulo. Por que não?

E amo. Amo o serviço, a organização nas escadas rolantes do metrô, amo a atenção dos taxistas.
Amo ver que a cidade por não ter a beleza tão natural do Rio, em muitos momentos faz questão de se embelezar forçadamente.
Não tem a praia e nem a vista para o Corcovado e Pão de Açúcar mas tem paredes pintadas, obras de arte nas calçadas e instalações nos postes.

Tudo bem que estou falando de Vila Madalena, um dos lugares mais especiais de São Paulo.

É onde geralmente eu fico e sou acolhida por um casal de amigos mega especiais.

Esse texto é só uma desculpa para eu falar que não precisamos ser rivais em opiniões.
Eu não preciso discordar da tua ideia só porque eu tenho a minha.

Eu posso gostar de tudo sem precisar escolher entre uma coisa e outra.
Podemos ter a beleza natural do Rio em conjunto com a beleza construída de Sampa sem uma
ir contrário a outra.

Eu vejo uma nova era onde não vamos precisar escolher do que gostamos mais e sim gostar e abraçar tudo.
Mesmo as opiniões contrárias.

Tipo: não curte uma ideia diferente. ok! Não a coloque na sua vida.
E que o outro faça o que ele quiser da vida dele com essa ideia.

Uma das coisas que mais admiro em São Paulo é a funcionalidade. Parece que o tempo de todos é bem administrado e valorizado.
Ninguém parece querer atrapalhar o tempo de ninguém. O Rio tinha que fazer um intensivo sobre isso em Sampa, principalmente os caras do metrô, principalmente os caras que são responsáveis pelas bilheterias do metrô.

No Rio os carros parados ficam entulhados e nos distraímos com a paisagem natural esquecemos o que é feio mas o feio está ali a todo momento, nos poluindo aos poucos e gerando stress que culmina em outros momentos.

Ah se pudéssemos aprender com a Vila Madalena que podemos enfeitar tudo e todos.
Se pudéssemos enxergar como podemos ser diferentes e também tão iguais.

Vila Madalena, até breve.

Vamos juntos!


Deixe Aqui o seu comentário:

Você também pode gostar