Histórias Transformam Histórias – A lição do Mangue

Nesses dias eu estou muito animada de poder voltar com meus filhos ao nosso paraíso na Terra:

A Ilha Grande.

É a segunda vez que estamos aqui e sempre uma nova aventura novos insights, novas praias e muito o que se explorar.

Chegamos no sábado pela manhã para nossa pousada preferida: o Recanto das Estrelas de onde agora escrevo esse artigo, se você tiver o privilégio de conhecer me conta, ta?!

 

IMG_20160215_102456183

Afinal de contas,  melhor do que trabalhar em casa é poder trabalhar de qualquer lugar quando se está com vontade.

Chegamos no sábado e passeamos bastante pela cidade nesse que estavam chamando de último final de semana do ano, já que para muitos o ano só começa depois do carnaval.

Tudo bem, eu desconfiava mesmo que 2015 estava interminável. 🙂

No sábado fomos passear pela cidade e programar o domingo. Estar na Ilha Grande com meus filhos é me permitir conviver com eles em simples momentos que não costumam acontecer no nosso cotidiano como sentar num bar para tomar uns drinks.

A diferença de idade entre eles é bem considerável (13 anos) e são dois universos complemente diferentes que no dia a dia se encontram mais em momentos de obrigações do que nos momentos de lazer.

Foi divertido para Helena pegar essa foto minha e aproveitar essa luz incrível da Ilha ao escurecer. Nos divertimos bastante na tentativa de captar o melhor ângulo em conjunto com a luz e sem a participação de pessoas além da família. 🙂

IMG-20160215-WA0005

 

No dia seguinte (ontem) fomos visitar as diversas praias, incluindo um manguezal incrível.

 

Visitamos as lagoas verde e azul e paramos para almoçar numa reserva ecológica, um manguezal.

Depois de conhecer praias com águas cristalinas e cores verde-esmeraldo, descer no escuro do manguezal a princípio me deixou curiosa: que lugar seria aquele?

A princípio um manguezal não é o local mais bonito mas quem conhece a obra de Chico Science e um pouco de biologia como a minha amiga e Coach Katiane Bloomfield, sabe que esses locais são repletos de biodiversidade e importância pro nosso planeta.

Ao contrário das dezenas de pessoas que somente almoçaram e assistiram a paisagem de longe, eu e os meu filhotes fomos explorar.

Descobrimos lugares incríveis inclusive um balanço onde eu me permiti reencontrar a minha criança interior.

Eu coloquei essa foto e um texto sobre a criança no meu instagram em @jaquelinesallescoachtoria.

O lugar era lindo, cheio de caranguejos e recantos incríveis com uma paisagem magnífica mas o que me chamou a atenção foi que a grande maioria das pessoas não se permitiu explorar o local se restringindo somente a área do restaurante.

Somente eu, meus filhos e uma outra moça entre dezenas de pessoas nos permitimos explorar.

Descobri que a moça que também se permitiu explorar é uma empreendedora e foi ai que entendi tudo: nós empreendedores, gostamos do além, dos riscos calculados e de ir em busca do belo naquilo que o senso comum acha feio e teme a princípio sem ao menos se permitir observar um pouco além das convenções.

Essa é a lição do mangue: as vezes o que é mais importante, atrativo e transformador está além de onde seus olhos podem ver agora e há muita beleza na aparente feiura.

Histórias transformam histórias e esse manguezal me fez ver também o quanto é importante a diversidade, o diferente e o complementar.

Não, eu não quero uma foto do Oscar. Como disse Snoopy Dog: Vamos fazer o nosso Oscar.

Um local onde as pessoas não precisem ser absurdamente iguais e pré-fabricadas.

Eu quero a diversidade, o que os padrões de beleza chamam de feio(?) o que alguns grupos simplesmente ignoram e outros reprovam.

Esse pode ser um dos motivos que os grupos que eu formo são tão diversos em si e tenho tremendo orgulho disso.

O colorido do Dream Team, a diversidade de profissões da Maestria em Coaching, a diferença complementar dos encontros do Coaching in Rio são raros em outros lugares mas aqui é natural, a aceitação reina e se torna natural como o ar que respiramos.

O mangue e suas lições magníficas e pra você que entendeu o que disse, segue um beijinho  direto das entranhas da diversidade. Porque ser diferente além de ser normal como dizia aquela campanha é muito necessário.

 

Vamos juntos!IMG_20160214_144050809

 

 


Deixe Aqui o seu comentário:

Você também pode gostar