Como se livrar das dívidas através do Novo Pensamento

Como se livrar das dívidas através do Novo Pensamento

Todo sucesso é feito de histórias, então, é impossível não ver que algumas situações são o melhor cartão de visita que se pode ter. E sempre na hora que eu penso em reviravoltas, lembro dos casos de gente que saiu das dívidas. Melhor ainda, lembro de umas Novas Pensadoras que até deixaram as dívidas para trás e se tornaram mentoras.

E isso só acontece porque é preciso agir. Entender, fazer e realizar. Gosto de pensar que o movimento gera energia e a energia gera a criação. Basta, então, focar esse poder onde importa.

Algumas mudanças são poderosas, portanto, quando a gente aprende também começamos a motivar quem está ao nosso redor. Seja naturalmente, seja, mais importante ainda, tentando fazer disso uma profissão.

Acredite, isso é perfeitamente possível. E eu tenho uma história para contar e mostrar como essa transformação acontece.

Uma nova pensadora que saiu das dívidas

Essa ideia de contar uma história sempre me leva a uma das minhas primeiras Novas Pensadoras, a Jucélia Pereira, que hoje, não só paga todas suas dívidas, como está indo com tudo em uma muito bem-sucedida carreira de coach e mentora.

Em seu relato, Jucélia diz que, quando teve o primeiro contato com o curso, estava buscando alguma coisa, mas sem nem saber o que era. Apenas batias nas portas sem saber onde poderia chegar.

As dívidas eram maiores do que o dinheiro para pagá-las, queria algo que mudasse sua vida cotidiana. Precisava se descobrir. E sua entrada nas Novas Pensadoras a fez descobrir coisas que nem sabia que sabia.

Dentro do Novo Pensamento, ela começou a descobri o que queria ser e fazer. Antes, alguém que não conseguia colocar as coisas em prática, mas que o Novo Pensamento a ensinou a fazer, a ensinou a resolver. Como ela sempre diz: “primeiro você é, depois você faz”.

Ninguém consegue cuidar das outras pessoas sem cuidar de si primeiro. É preciso estar bem com você para completar essa mudança e começar a ajudar o outro a mudar. Só assim vai conseguir sair dessa roda e escapar das repetições que te prendem.

Por isso é tão importante colocar em prática. Às vezes, a gente aprende tanta coisa que se perde dentro de si mesma. Só começando a desvendar isso quando coloca tudo em prática.

E um detalhe que ela percebeu foi, justamente, que o Novo Pensamento colocava tudo em prática bem rápido. Constatou o quanto o aprendizado foi rápido. Tudo virava algo do dia a dia. Colocava tudo em prática e tinha um início na hora de trabalhar essas ideias.

Tão logo, Jucélia encontrou seu caminho e sua vontade de se tornar uma mentora e uma coach, já começou a encontrar clientes. Como ela própria percebeu, a Nova Pensadora cresce muito e em muito tempo. Ela vê as crenças limitantes caírem muito rapidamente.

Uma transição de carreira muito rápida e um desenvolvimento humano muito incrível. Como eu gosto de repetir, o Novo Pensamento deixa tudo mais rápido. Aquele conhecimento que você achava que teria com 50 anos, e muito tempo de experiência, chega rápido.

Talvez, a Jucélia tenha a melhor das metáforas, ela compara a vida a um Cubo de Rubik, ou “Cubo Mágico”, aquele cheio de quadradinhos coloridos. Arrumava a saúde, então as finanças bagunçavam. Rodava um lado e o outro ficava mais misturado. Enquanto um lado está bom, no outro as cores não batem.

É preciso perceber que estava agindo nos defeitos, não nos sintomas. Mas era preciso agir na causa. Nesse momento, descobrir o algoritmo do cubo.

O primeiro passo era mudar o emocional, estabilizar o que sente e ver roda começando a rodar. Ver o cubo começando a se arrumar e tudo se movendo. Isso vem, principalmente, do fato de começar a agir de verdade.

Se você tem um insight, vai lá e faz. Se têm uma ideia, coloque em prática. Arranjar as cores é o ponto para seguir para essa transformação. E quando isso acontece, tudo vai se arrumando.

O maior esforço da Jucélia não foi a transformação, mas o que ela fazia antes. Era enquanto tentava arrumar aquilo tudo, mas só trabalhando no efeito. Quando chegou na causa, tudo ficou mais fácil. Tudo passou a dar muito menos trabalho.

É como uma torneira quebrada, você não vai lá com a mão e fica segurando, se não for no cano e arrumar, ou até trocar a torneira, não vai adiantar nada. Se não agir, a água vai ficar vazando.

Não é só sobre as dívidas…

É preciso entender o quanto as coisas passam a ter valor por si só, passamos a ver a vida pelo que ela é. Entendemos onde é o furo no encanamento e o mapa para resolver o “Cubo Mágico”. Nosso mundo se transforma, principalmente, porque conseguimos ir lá e agir.

Algo importante ainda é entender que o Novo Pensamento melhora com o tempo dentro da gente, ele amadurece. Depois do primeiro passo, tudo fica mais fácil. A maior dificuldade é a inicial, é acreditar.

Como se você tivesse que lidar com um programa que já está rodando. Precisamos aprender a lidar com isso, parar ele e então reprogramá-lo. Temos que alinhar eles a nosso favor. E o mais importante, ir em frente.

Como eu gosto de dizer, “foguete não dá ré”, então se vai decolar na sua vida é preciso seguir e frente.


Deixe Aqui o seu comentário:

You May Also Like